13 de dezembro de 2017

Socialista obstinado critica Julio Severo por dizer que Estátua da Liberdade representa maldição pagã-islâmica sobre os EUA


Socialista obstinado critica Julio Severo por dizer que Estátua da Liberdade representa maldição pagã-islâmica sobre os EUA

Julio Severo
Escrevendo num site chamado “Democrata Obstinado” (Die Hard Democrat), o esquerdista americano Thomas Jenkins está irritado porque em meu artigo “Estátua da Liberdade, uma maldição pagã-islâmica sobre os EUA?” vi, baseado em fatos históricos e interpretação da Bíblia, simbolismo pagão e islâmico, representando maldição, na Estátua da Liberdade. (Democrata nos EUA se refere a um membro do Partido Democrático, cujas políticas são socialistas.)
Em seu artigo intitulado “Right-Winger Claims Statue Of Liberty Is ‘A Pagan-Islamic Curse On America’” (Direitista Afirma que Estátua da Liberdade Representa uma Maldição Pagã-Islâmica sobre os EUA), Jenkins disse:
A Estátua da Liberdade é um dos símbolos nacionais mais instantaneamente reconhecíveis e eternos dos Estados Unidos. No entanto, ela traz consigo um simbolismo que não agrada a alguns conservadores direitistas, pois representa também abertura para aceitar estrangeiros em nossa população. Um ativista cristão criticou a Estátua da Liberdade ainda mais longe afirmando bizarramente que a Estátua da Liberdade é realmente uma “maldição pagã-islâmica.”
Então, citando meu nome e mostrando minha foto, ele disse:
Julio Severo, um teórico de conspiração da extrema direita, escreveu um artigo no site conservador BarbWire em que ele tentou compartilhar a história “verdadeira” da Estátua da Liberdade. Severo declarou duvidosamente das origens da estátua: “A Estátua da Liberdade foi originalmente concebida como uma mulher muçulmana para permanecer na entrada do Canal de Suez no Egito, com uma lanterna na sua mão levantada como farol e símbolo de progresso. Mas o escultor, Frederic Auguste Bartholdi da França, não conseguiu vender a ideia ao governante do Egito, pois no mundo islâmico, as mulheres são símbolos de submissão, não progresso. Então o Egito islâmico rejeitou a ‘mulher islâmica de progresso.’” Continuando, ele disse: “Entretanto, Bartholdi não desistiu de sua ideia. Ele a vendeu aos americanos, transformando a mulher muçulmana numa escultura neo-clássica representando a deusa romana da liberdade, Libertas, ou Estátua da Liberdade — como é conhecida hoje nos EUA.”
Teórico de conspiração da extrema direita? Sério? Em setembro passado, o site “Democrata Obstinado” me atacou porque não culpei a teoria de conspiração do aquecimento global pelo Furacão Harvey. Para refutar sua defesa dessa teoria de conspiração esquerdista, escrevi “Socialista obstinado critica Julio Severo por não culpar o aquecimento global pelo Furacão Harvey.”
O Observatório da Direita, uma organização da extrema esquerda que me colocou em sua lista negra, também não gostou do meu artigo sobre a Estátua da Liberdade.
Então, Thomas Jenkins disse:
Julio lamentou: “Não só é a paganização moderna dos EUA um mistério desconcertante para os americanos conservadores, mas também sua atitude submissa de acolher milhões de imigrantes e ‘refugiados’ muçulmanos.” Ele então criticou os últimos cinco governos presidenciais, tanto democratas quanto republicanos, por aceitarem “centenas de milhares” de muçulmanos nos Estados Unidos. Ele disse sobre os presidentes: “A conduta deles é chocante. Ou os EUA estão loucamente apaixonados pelos muçulmanos ou algum ‘espírito’ está destruindo sua resistência cristã e levando-os a seu suicídio cristão pelas mãos de islâmicos. Todos esses presidentes são, nominalmente ou não, cristãos evangélicos. Por alguma razão, que não é cristã, eles injetaram centenas de milhares de muçulmanos nos EUA. Eles estavam submissos a uma agenda secreta — tão secreta quanto a mulher muçulmana por trás de Libertas?” Severo depois declarou: “Os EUA aceitaram uma desgraça sobre si sem saber. Um símbolo pagão romano de um antigo império morto envolvido na cultura da morte. Mistério dos mistérios: a deusa romana que está em Nova Iorque tem uma alma de mulher submissa ao islamismo escondida. A Estátua da Liberdade traz uma maldição pagã do Império Romano extinto. E como bônus na maldição pagã, há uma maldição islâmica.” Você acha triste que este homem realmente acredite nesse absurdo?
Vamos ver o que é absurdo de verdade.
Em outro artigo publicado no site “Democrata Obstinado” (Die Hard Democrat), Jenkins disse: “O presidente republicano Donald Trump criou polêmica internacional desnecessária recentemente quando proclamou que os Estados Unidos haviam oficialmente reconhecido Jerusalém como a capital de Israel.”
Absurdo total é não reconhecer Jerusalém como capital de Israel quando Jerusalém tem sido a capital de Israel por 3 mil anos.
Um membro normal do Partido Democrático apoia a doutrinação homossexual de crianças e o aborto legal, que é o assassinato de bebês inocentes. Então democratas obstinados como Jenkins, Barack Obama e Hillary Clinton apoiam muito mais fanaticamente a doutrinação homossexual de crianças e o aborto legal.
A doutrinação homossexual de crianças é puro absurdo. O aborto legal é puro absurdo e assassinato.
Meu “absurdo” (de acordo com as convicções esquerdistas de Jenkins) não assassina bebês inocentes e não sacrifica a inocência das crianças no altar da doutrinação homossexual.
Entretanto, o absurdo esquerdista facilmente desculpa e defende o assassinato da inocência e das vidas das crianças.
Leitura recomendada:
Leitura recomendada sobre a Esquerda dos EUA contra Julio Severo:

12 de dezembro de 2017

Observatório da Direita, da entidade esquerdista americana People for the American Way, coloca Julio Severo na lista negra


Observatório da Direita, da entidade esquerdista americana People for the American Way, coloca Julio Severo na lista negra

Julio Severo
O Observatório da Direita (em inglês, Right Wing Watch), uma grande organização socialista dos EUA, tem por diversas vezes, desde 2014 (veja: “Crítica esquerdista perturbada de People for the American contra um conservador brasileiro”), colocado na lista negra meus artigos publicados no portal conservador americano BarbWire, e tem exposto-os para sua audiência esquerdista nos EUA por opiniões politicamente incorretas.
Muitos nomes conservadores proeminentes dos EUA estão na lista negra do Observatório da Direita. Meu lugar na lista deles está aqui.
Meu artigo do BarbWire mais recente colocado na lista negra do Observatório da Direita tem o título de “Statue of Liberty, a Pagan-Islamic Curse on America?” (cuja versão em português é “Estátua da Liberdade, uma maldição pagã-islâmica sobre os EUA?”) O Observatório da Direita disse em 11 de setembro de 2017:
 “Julio Severo avisa que a Estátua da Liberdade está trazendo uma ‘maldição pagã-islâmica sobre os EUA.’”
Esse não foi meu único artigo colocado por eles em sua lista negra. Meses atrás, eles colocaram na lista negra What Will America Gain by Making Homosexuality Great?O Observatório da Direita em 29 de junho de 2017:
Julio Severo diz que “Se os EUA querem ser grandes, deveriam desprezar o pecado de Sodoma como repugnante e seguir o Livro amado pelos primeiros americanos.”
O texto completo em português está aqui:  O que os EUA ganharão engrandecendo a sodomia?
O Observatório da Direita expôs, ao mesmo tempo, Melania Trump, Tom DeLay e Erik Rush apenas por expressarem opiniões conservadoras odiadas pela esquerda dos EUA.
Em 12 de junho de 2017, O Observatório da Direita disse:
Finalmente, Julio Severo tem uma mensagem: “Como evangélico conservador brasileiro, peço que os evangélicos dos EUA pressionem o governo de Trump para abandonar o imperialismo homossexual de Obama no Departamento de Estado e honrar seu compromisso com seus eleitores evangélicos, que foram decisivos para sua vitória. O governo de Trump deveria defender a família contra a homossexualidade predatória, que é uma ameaça especial às crianças.”
Por que o Observatório da Direita quer defender Trump, que é um evangélico, em suas atitudes não conservadoras envolvendo seu Departamento de Estado pró-sodomia? Especificamente, por que essa poderosa organização esquerdista quer defender Trump de um evangélico conservador brasileiro?
O Observatório da Direita expôs, ao mesmo tempo, Jesse Lee Peterson e David Kupelian apenas por expressarem opiniões conservadoras odiadas pela esquerda dos EUA.
Outros líderes conservadores proeminentes frequentemente atacados pelo Observatório da Direita são: Scott Lively, Pat Robertson, Peter LaBarbera, Tony Perkins, Matt Barber, Linda Harvey, Bill Federer, Michael Savage, Alex Jones, Joseph Farah, Jerry Falwell Jr., Jane Chastain, Erik Rush, Bryan Fischer, Michele Bachmann, James Dobson, Dinesh D’Souza, Barbara Simpson, Mat Staver, Cindy Jacobs, Lou Engle, Lance Wallnau, Rick Joyner e muitos outros.
O que o Observatório da Direita, cujo dono é a entidade People for the American Way, quer?
De acordo com o WND, um dos maiores sites conservadores do mundo, People for the American Way (PFAW) é “uma organização socialista ateísta que, por meio de publicações como seu ‘Right Wing Watch’ [Observatório da Direita] se dedica à destruição dos conservadores em geral.” 
De acordo com seu site, o Observatório da Direita tem uma missão especial de atacar conservadores que se opõem à agenda gay, ao aborto e à ideologia muçulmana.
Esta não é a primeira vez que o Observatório da Direita me expôs. Em janeiro passado, o Observatório da Direita disse:
Finalmente, Julio Severo está revoltado que o vice-presidente Pence tirou seus sapatos enquanto estava visitando uma mesquita na Indonésia: “Você pode tirar seus sapatos onde Deus está. Mas tirar seus sapatos num lugar onde Deus é ofendido é uma afronta a Deus. Um cristão jamais deveria tirar seus sapatos num lugar em que o islamismo é adorado.”
Por que o Observatório da Direita quer defender Pence, que é um evangélico conservador, em suas atitudes não conservadoras envolvendo o islamismo? Especificamente, por que essa poderosa organização esquerdista quer defender Pence de um evangélico conservador brasileiro?
Em janeiro passado, o Observatório da Direita disse:
Julio Severo afirma que o Departamento de Estado de Obama fomentou a “guerra cultural em favor da agenda homossexual” no mundo inteiro que foi executada por aquela “neocon pró-sodomia,” Hillary Clinton.
Em outubro do ano passado o Observatório da Direita disse:
Julio Severo proclama que “A neocon Hillary e seu vice católico querem expurgar os Estados Unidos de conservadores cristãos reais… Os reais Pais Fundadores da América, inclusive o primeiro presidente americano George Washington, eram brancos, protestantes e conservadores. Eles não eram pró-aborto, pró-sodomia e neocons. Eles nunca apoiariam a neocon Hillary.”
Naquele mesmo mês, o Observatório da Direita disse:
O site BarbWire de Matt Barber publicou um artigo na segunda-feira escrito pelo colaborador frequente Julio Severo, que ficou alarmado com uma “reunião da comunidade bissexual” na Casa Branca no mês passado e, de forma principal, com o discurso de um índio sioux que se descreve como bissexual que começou sua apresentação invocando “o Grande Espírito, Wakan Tanka, para guiar nossas palavras e pensamentos de modo que falemos com verdade e força.”
Numa coluna intitulada “Bisexual Indian Invokes Demons At White House” (Índio bissexual invoca demônios na Casa Branca), Severo escreveu que o homem havia invocado “espíritos homossexuais,” assim infestando a Casa Branca de demônios que só podem ser expulsos por “pessoas que conhecem e usam a autoridade do nome de Jesus.”
“Uma cultura homossexual é uma cultura de possessão demoníaca,” escreveu ele. “A Casa Branca virou morada de demônios?”
O proeminente site ateu americano Patheos também criticou minha perspectiva sobre demônios. Eles não acreditam em nenhuma atividade de Deus e demônios neste mundo. Num artigo intitulado “The White House Must Be Exorcised Of Bisexual Native American Demons, Says Christian Writer” (A Casa Branca Precisa de Exorcismo de Demônios Indígenas Bissexuais, Diz Escritor Cristão), Patheos disse, “Severo descreveu os espíritos/demônios gays como sendo ‘invisíveis, letais e destrutivos’ — o que é fascinante considerando que, até onde sabemos, ninguém nunca foi de fato assassinado por um…”
O artigo do Patheos gerou 110 comentários de ateus furiosos contra Severo.
Em outro artigo ontem, o Observatório da Direita disse:
“Julio Severo avisa que se ‘Hillary for eleita, todos nos Estados Unidos e no mundo pagarão caro pelo agressivo ativismo abortista e homossexualista dela.’”
O texto completo em português está aqui: O artigo em português é este: “Por que os evangélicos preferem Donald Trump a Hillary Clinton?”)
O Observatório da Direita expôs, ao mesmo tempo, a Universidade Liberdade, Jerry Falwell Jr., Jane Chastain, Erik Rush, Bryan Fischer, Paula White, Michele Bachmann, Samuel Rodriguez, James Dobson e Mat Staver apenas por expressarem opiniões conservadoras odiadas pela esquerda dos EUA.
Eles também me “expuseram” em 28 de setembro de 2015:
Finalmente, Julio Severo não está contente com a nomeação de Eric Fanning como ministro do Exército dos EUA: “Tenho certeza de que no caso de Obama e de Fanning, o Pai dos Estados Unidos aprovaria sentença neles e trataria, com nojo e ódio, a sodomia e defesa da sodomia deles como um crime infame. No mínimo, Obama seria expulso da presidência dos EUA e Fanning seria expulso do Exército, ambos com desonra, para nunca mais voltarem. Ambos cometeram traição contra o Pai dos Estados Unidos.”
O texto completo em português está aqui: Obama nomeia homossexual assumido para liderar Exército dos EUA
Eles também me “expuseram” em 30 de junho de 2015:
Julio Severo avisa que “A homossexualidade trouxe destruição para Sodoma, e trará destruição para qualquer cidade ou superpotência que a adote. Um remanescente de cristãos fiéis a Deus precisa alertar acerca do perigo da sodomia e apoiar esforços para proteger crianças e suas famílias contra isso.”
Meu texto completo em português está aqui: “Casamento” homossexual dos EUA afetará outros países
Em 18 de junho de 2015, o Observatório da Direita de novo me “expôs” dizendo:
Finalmente, Julio Severo quer ver Scott Lively nomeado “como embaixador especial dos Estados Unidos para os Direitos Humanos das Crianças e Sua Proteção contra a Agenda LGBT.”
De novo, o Observatório da Direita leu minha opinião politicamente incorreta no Barbwire.
Por que o Observatório da Direita tem focado nos meus artigos?
Qual é a intenção deles?
Em 2011, o WND havia feito uma reportagem (a versão em português está neste link) sobre a monitoração do Ministério de Segurança Nacional dos EUA contra meu blog. Qual era a intenção deles?
No mesmo ano, o WND fez uma reportagem, que se tornou manchete (a versão em português está neste link), sobre o PayPal cortando minha conta depois da campanha de uma organização homossexual nos EUA.
Por que o Golias (Observatório da Direita, Ministério de Segurança Nacional dos EUA, etc.) monitora e se preocupa com um pequeno Davi?
Leitura recomendada:
Leitura recomendada sobre a Esquerda dos EUA contra Julio Severo:

11 de dezembro de 2017

Por que o Facebook concede liberdade de expressão para radicais anticristãos e impõe censura nos cristãos?


Por que o Facebook concede liberdade de expressão para radicais anticristãos e impõe censura nos cristãos?

Julio Severo
Em 10 de dezembro, o Facebook me bloqueou, por 30 dias, por um comentário sobre amar pecadores.
O Facebook me deu esta mensagem:
Nós Removemos Algo que Você Postou
Parece que algo que você postou não segue nossos Padrões Comunitários. No Facebook, não permitimos ofertas de serviços sexuais, solicitação de materiais sexuais, ameaças ou exibições de violência sexual, ameaças de compartilhar imagens íntimas ou qualquer conteúdo sexual envolvendo menores de idade.
Como cristãos, precisamos amar os homossexuais, os assassinos, os estupradores, os pedófilos e todos os outros pecadores. Só o amor de Jesus pode fazer isso em nós.
Então o Facebook removeu meu comentário (não post) feito no post de um amigo cristão, que curtiu o comentário. Mas obviamente o Facebook não o curtiu. Estranhamente, o Facebook viu no meu comentário alguma das seguintes descrições: “ofertas de serviços sexuais, solicitação de materiais sexuais, ameaças ou exibições de violência sexual, ameaças de compartilhar imagens íntimas ou qualquer conteúdo sexual envolvendo menores de idade.”
Expressar amor pelos pecadores é “ofertas de serviços sexuais”? É “solicitação de materiais sexuais”? É “ameaças ou exibições de violência sexual”? É “ameaças de compartilhar imagens íntimas ou qualquer conteúdo sexual envolvendo menores de idade”?
Estou no escuro se o Facebook proíbe os cristãos de amar pecadores. Esse tipo de amor não leva os cristãos a se envolver em pecados. Leva-os a pregar o Evangelho aos pecadores. O Facebook se tornou poderoso numa América fundada por cristãos que odiavam o pecado, amavam os pecadores e pregavam o Evangelho a eles.
De acordo com a lei do Facebook, não posso amar ou pregar o Evangelho para os homossexuais, os assassinos, os estupradores, os pedófilos e todos os outros pecadores?
Por que não?
Entretanto, o Facebook não só removeu meu comentário. Deu-me também a seguinte mensagem:
Você Está Temporariamente Bloqueado de Postar
Esse bloqueio temporário durará 30 dias, e você não poderá postar no Facebook até seu término.
Você tem repetidamente postado coisas que não são permitidas no Facebook. Leia os Padrões Comunitários do Facebook para aprender quais tipos de posts não são permitidos.
Então porque o Facebook não gosta de cristãos dispostos a amar e pregar o Evangelho para os homossexuais, os assassinos, os estupradores, os pedófilos e todos os outros pecadores, me bloqueou, impondo em mim uma proibição de 30 dias em minha comunicação mediante meu perfil pessoal de Facebook.
Muitas vezes, quando denunciei xingamentos e linguagem suja contra minhas opiniões cristãs e contra os cristãos, o Facebook me deu a resposta automática de que não podia fazer nada. Toda vez que eu denunciava linguagem abusiva, o Facebook dizia:
“Obrigado por nos informar sobre isso. Examinamos o comentário, e embora não viole nenhum de nossos Padrões Comunitários específicos, você fez a coisa certa nos informando sobre isso. Ninguém deveria se sentir intimidado ou assediado no Facebook, e lamentamos que você teve essa experiência.”
A linguagem abusiva contra minhas opiniões cristãs e contra os cristãos foi considerada pelo Facebook como não violando seus Padrões Comunitários.
Mas meu comentário geral, que não atacou ninguém especificamente, foi considerado abusivo: “ofertas de serviços sexuais, solicitação de materiais sexuais, ameaças ou exibições de violência sexual, ameaças de compartilhar imagens íntimas ou qualquer conteúdo sexual envolvendo menores de idade.”
O Facebook não quer que os cristãos sejam cristãos no Facebook. Se o Facebook tem um problema com religião, fico pensando se o mesmo tratamento é aplicado aos muçulmanos.
Depois da ameaça, o Facebook disse:
“Um membro de nossa equipe removeu acidentalmente algo que você postou no Facebook. Isso foi um engano, e pedimos desculpas sinceras por esse erro. Já restauramos o conteúdo, e você agora pode vê-lo.”
Será que algum bom advogado pode enviar uma carta ao Facebook para lhes perguntar se, como cristão, tenho permissão de expressar que amo os homossexuais, os assassinos, os estupradores, os pedófilos e todos os outros pecadores no interesse cristão de pregar o Evangelho a eles?
Será que o Facebook poderia ser específico e dizer que os cristãos são proibidos de ter direitos de livre expressão em sua mídia social?
Leitura recomendada:

10 de dezembro de 2017

Evangelista americano conduz grande evento evangelístico no Vietnã comunista


Evangelista americano conduz grande evento evangelístico no Vietnã comunista

HANÓI, Vietnã — Mais de 10.000 vietnamitas encheram um estádio num raro evento evangelístico cristão liderado pelo Rev. Franklin Graham, que disse que quer que o governo comunista considere os cristãos como seus melhores cidadãos.
Apesar de amplas reformas econômicas durante os 30 anos passados que transformaram o Vietnã num dos países de crescimento mais rápido na região, o Partido Comunista, que domina o governo, mantém controle rigoroso de todos os aspectos da sociedade, desde os meios de comunicação até as religiões. De acordo com o Observatório dos Direitos Humanos, mais de 100 vietnamitas estão presos por atividades religiosas e políticas pacíficas.
Graham disse à Associated Press que o comício de oração em Hanói na sexta-feira foi sem precedente em tamanho para o Vietnã e o governo não impôs nenhuma condição para o evento, que levou um ano para organizar. Autoridades concederam permissão na semana passada, ele disse.
“Isso é realmente sem precedente para nós e para o governo,” Graham disse. “Não queremos fazer nada que envergonhe o governo ou o povo do Vietnã. Somos convidados. O governo não nos ordenou o que dizer ou não dizer. Vou falar sobre Deus. Não estamos aqui para falar sobre política.”
Graham disse que espera que o governo veja, através do evento, o Cristianismo de um jeito diferente.
“Espero que o governo veja que os cristãos não são inimigos, mas que os cristãos são alguns dos melhores cidadãos no Vietnã e que eles são pessoas de confiança,” ele disse. “Espero que seja bom para as igrejas e espero que essa reunião seja boa para o governo e eles nos vejam de modo diferente nesta semana.”
Graham, que é o presidente da Associação Evangelística Billy Graham e um dos pregadores mais proeminentes dos EUA, disse que a liberdade religiosa está gradualmente melhorando no Vietnã.
O Evangelho é a melhor arma contra o comunismo. Em sua página de Facebook, Graham disse:
“Este é o primeiro evento evangelístico desse tipo que foi realizado na parte norte do Vietnã. Uma multidão imensa veio na noite de sábado, e além do estádio esportivo lotado, pessoas assistiram do lado de fora em telões. Uns 400 ônibus vieram lotados de pessoas para ouvir a mensagem do Evangelho. Nós nos regozijamos que tantos responderam à oferta de Deus trazendo salvação e nova vida mediante arrependimento e fé em Seu Filho, Jesus Cristo. Tanta coisa mudou neste país nos últimos 30 anos. A atitude do governo comunista para com as igrejas está mudando, e acredito que continuará a fazer mudanças positivas. Os cristãos no Vietnã estão ganhando mais liberdade religiosa, e parece que nós no Ocidente estamos gradualmente perdendo a nossa.”
Há cerca de 6,5 milhões e católicos e mais de 1 milhão de protestantes entre os 95 milhões de pessoas do Vietnã, a maioria dos quais são budistas.
Com informações da Associated Press e Facebook de Franklin Graham.
Outros artigos de Franklin Graham: